resumo-da-semana

Resumo da semana – Maio #3

por Nádia Mello

Esta semana fizemos as primeiras alterações da nova agenda de conteúdo do blog do #desguarda.

Segunda: Começo da semana, introdução de um tema com o vídeo do que as pessoas nas ruas pensam a respeito dele.

Quarta: É o dia das nossas pensatas.

Terça e quinta: entrevistas com marcas, iniciativas e movimentos para vocês conhecerem um pouquinho mais do processo envolvido por quem está mudando a relação com a moda.

Sexta: Dia de reunir as principais notícias da semana sobre a construção de uma moda mais humana, ética, sustentável.

Como essa é a primeira semana do nosso resumão, contém algumas notícias do início de maio que consideramos importantes:

Acordo Renner, C&A e Zara com Organização Mundial do Trabalho

As três grandes marcas se comprometeram com a Organização Mundial do Trabalho (OIT) a melhorar as condições de trabalho e gestão de oficinas de costura na região metropolitana de São Paulo. O projeto, uma parceria público-privada (PPP), terá como gestor o Paulo Mouçacah, da OIT, e receberá o investimento de R$1,5 milhão por um ano e meio. O principal foco são os imigrantes ilegais (bolivianos, peruanos e paraguaios, especialmente) e a capacitação dos donos de pequenas confecções (financeira e de recursos humanos). Atualmente, a fase é de definição de metas e indicadores do projeto.

Fonte: http://www.valor.com.br/empresas/4958200/renner-zara-e-ca-fecham-parceria-com-oit

The New Denim Project

Trata-se da nova linha de produtos da Iris Textiles, empresa da Guatemala, feita por tecidos sustentáveis a partir de resíduos de jeans pós-consumo. Os resíduos passarão pelo processo de reciclagem mecânica, que transforma o jeans velho em fibra, para se criar fios tricotados em novos tecidos e malhas. A empresa trabalha com uma política de zero resíduos industriais: zero produto químico, corante e a miníma quantidade de água e energia na produção. 

A filosofia e princípio do design para o século 21 de zero resíduo industrial também tem como outras medidas: reciclagem (sistema completo); maximizar a reciclagem; minimizar o desperdício; reduzir o consumo; garantir a reutilização, reparação e reciclagem de produtos e redesenhar o sistema linear industrial atual em um sistema circular modelado em estratégias bem sucedidas. 

Fonte: http://www.stylourbano.com.br/the-new-denim-project-transformando-jeans-velhos-em-novos-tecidos-sustentaveis/

Fibra Circular

A Fundação Ellen MacArthur, especializada em difundir a economia circular, formou uma parceria com algumas empresas e instituições de moda, tais como C&A Foudation, H&M, Nike, Danish Fashion Institute, Fashion for Good, Cradle to Cradle, Mistra Future Fashion, para a “construção” do Circular Fibres Iniciative, que seria um novo sistema global de fibras.

Em parceria com a consultoria da Mc Kinsey&Co., o primeiro relatório com a análise de como seria essa indústria têxtil está para sair em outono de 2017 no hemisfério norte (no nosso caso, época da primavera). 

Fonte: http://www.stylourbano.com.br/iniciativa-fibras-circular-pretende-construir-uma-economia-circular-para-os-tecidos/

Copenhagen Fashion Summit

No início de maio, aconteceu o Copenhagen Fashion Summit, um dos principais eventos sobre moda sustentável e acontece uma vez por ano na Dinamarca. São debates e uma exposição com alternativas inovadoras relacionadas a circularidade da moda, chamada de Future Fabric Expo by the Sustainable Angle. O Brasil participou com duas iniciativas: a Nova Kaeru (couros exóticos de descarte do setor alimentício e curtidos ecologicamente) e a Flavia Amadeu (produtos em borracha da Amazonia). 

O tema desta edição foi a Moda Circular, alternativas e possibilidade de aplicar inovação em escala. 

Fonte: http://www.stylourbano.com.br/solutions-lab-inovacoes-sustentaveis-apresentadas-no-copenhagen-fashion-summit-2017/

Solutions Lab – inovações sustentáveis apresentadas durante o Copenhagen Fashion Summit 2017

Youth Fashion Summit

Como parte da programação do Copenhagen Fashion Summit, rolou o Youth Fashion Summit, um projeto feito em parceria pela Global Fashion Agenda (GFA) e Copenhagen School of Design and Technology (KEA) que reuniu 50 estudantes na tarefa de elaborar a primeira resolução de moda a ser apresentada para Organização das Nações Unidas, a ONU, tendo como base os 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU para 2030. 

A resolução conta com sete pontos chave: redução da desigualdade (alívio da pobreza e segurança alimentar); paz e equidade; reforço das relações humanas por meio da educação e mudança de pensamento dos produtos e consumidores de moda; preservação da e acesso a água potável; atingir 100% de energia renovável na indústria da moda e investimento em reciclagem e transição para economia circular. 

As metas e como alcançá-las estão no site do Fashion United e serão apresentados no final do ano pela ONU em Nova Iorque. 

Fonte: http://www.modefica.com.br/youth-fashion-summit-metas-da-onu-para-moda/#.WR8GwevyvIV

Jovens elaborando a primeira resolução em Moda da ONU!

Por fim, um pensamento que veio por meio de um texto do moda sem crise para servir como reflexão para que todos esses nossos desejos e anseios de mudança em relação a moda possam acontecer: http://modasemcrise.com.br/a-moda-etica-e-consciente-precisa-deixar-de-ser-nicho-para-ser-absolutamente-normal/.

Bom final de semana! 😉

2 Comentários
  • Alice Beyer Schuch
    Posted at 03:30h, 20 maio Responder

    Que delicia ver dois artigos escritos pela Alice da ES-fashion.net ganhando divulgação através do Stylo Urbano e Modefica, a agora aqui!
    Obrigada por compartilhar!

    • desguarda
      Posted at 11:00h, 21 maio Responder

      De nada, Alice! Pode contar com a gente! 🙂

Faça um comentário