Desguarda Resized (6)

Amor que não se pede, amor que não se mede

por Nádia Mello

Cada editorial tem uma história. E talvez este tenha sido o que teve o caminho inicial mais tortuoso.

A princípio, nosso terceiro editorial era para sair em Março, mas tivemos alguns probleminhas. O primeiro deles foi o fator tempo. Voltamos de férias em meados de janeiro e teríamos apenas um mês para organizar toda a sessão fotográfica (sim, dá um trabalhinho, rs). Junto a isso, nossa ideia era realizar com um grupo específico de pessoas e, por motivos pessoais, nos pediram para ser em um outro momento.

Com isso, entramos no mês de março sem conseguir lançar nosso editorial. Sim, isso nos deu um pequeno abalo (uma sensação de falha misturada com frustração). Mas, a vida segue e precisamos continuar junto – the show must go on, certo?

O terceiro mês do ano foi bastante caótico porque, além das atividades normais, estávamos organizando a nossa participação no DBA, a ação Descubra-se e o lançamento da nossa primeira coleção (aconteceu no início de abril) e no Fashion Revolution Week, no Rio e em São Paulo (na última semana de abril).

Considerando nossos compromissos, percebemos que por mais chato que fosse, era preciso deixar esse espaço e já pensar o que seria de maio (mantendo nossa programação de lançar os editoriais nos meses ímpares). Como é o mês em que temos o Dia das Mães, resolvemos prestar homenagem à elas (eu e a Bruna somos muito apegadas às nossas, nada mais justo do que fazer um pouquinho a quem faz tanto por nós).

Modelos

No início do mês de abril, lançamos uma campanha a todas as mães que quisessem participar do nosso editorial para nos enviar um e-mail. Só tivemos uma resposta, da Maria Eugênia e, infelizmente, por conflito de agendas, ela não pode participar.

A primeira interessada a participar foi a mãe da Bruna, a Angela. A Flávia, Mirella e Cris chegaram por meio da nossa fotógrafa, Ana, são todas amigas dela. A Cris ainda pediu para convidar a sua mãe, Sandra, para que pudessem participar juntas e, claro, aceitamos na hora.

A nossa sexta modelo foi uma surpresa para nós. Já no dia da sessão das fotos, a Valdete estava no Parque Água Branca, para o forró que rola lá, quando nos viu e veio perguntar o que estávamos fazendo (ela costumava ir aos sábados, mas como tem ficado cheio, resolveu ir naquele dia – era uma terça-feira). Ao explicarmos ela se interessou e, a princípio, perguntou se poderia se maquiar também. A felicidade dela era tanta que não tínhamos como não convidá-la para fazer as fotos. Infelizmente, como estava atrasada para sua festa, a entrevista acabou não rolando. 🙁

Fotógrafa

Conheci a Ana Urbinatti em um projeto que participava, o Provoca Mundo. Com o passar do tempo, as demandas do Desguarda, entre outras coisas, sai do projeto. Mas eu e a Ana nos tornamos amigas e quase toda semana nos encontramos para conversar sobre a vida, suas mudanças, projetos e desejos. Em uma das nossas conversas, ela me contava das fotos que fez na manifestação da paulista. Percebendo sua felicidade e entusiasmo ao contar e a procura de um(a) fotógrafo(a), fiz o convite de fazer nosso próximo editorial, que foi aceito na hora.

Como seria a primeira experiência com moda, a pesquisa dela foi intensa, assistindo a vídeos no youtube sobre fotos de moda e muitas mensagens trocadas no whatsapp. E junto a isso, um pedido: chamar pessoas que ela conhecia para se sentir mais a vontade, nessa nova experiência (pedido atendido 😉 ).

Talvez uma das decisões mais acertadas foi o convite para Ana fazer esse editorial, ela nos deu força, fôlego e o fez acontecer junto da gente. (Muito obrigada! ♥)

Maquiagem

A maquiadora Márcia Gomes conhecemos pelas redes sociais. A Bruna postou em alguns grupos de maquiagem do Facebook sobre nosso editorial e ela nos escreveu contando seu interesse. No dia da sessão de fotos, acabamos descobrindo a relação da maquiagem com o nascimento de suas filhas (essa história contarei amanhã, aqui no blog 😉 ).

Parque Água Branca

Primeiro, veio a ideia de parque porque, particularmente, o local me faz lembrar passeios que fazia e ainda faço com a minha mãe. Moro em São Paulo há pouco menos de dois anos e ainda tem muita coisa da cidade que não conheço. Então, a minha primeira ideia de parque foi a mais óbvia: Ibirapuera, cuja solicitação da autorização para fotos precisa ser feita com duas semanas (e não tínhamos esse tempo), foi quando a Bruna falou do parque Água Branca, até então, desconhecido para mim.

E quando fui conhecer, alguns dias antes, me encantei com lugar (particularmente, acredito que a cidade esconde muitos lugares-achados). A autorização demorou um pouquinho para acontecer por falta de um desentendimento sobre a proposta do editorial, mas às vésperas do dia das fotos, deu tudo certo (Ufa! Respiro aliviado).

Roupas

Nosso agradecimento mais que especial a Erika Nigro, do Borogodó do Brechó, e a Georgia Halal, Atelier Georgia Halal, pelo empréstimo das peças e também as próprias modelos por comporem looks também com suas peças para mostrarmos o estilo de cada.

A sessão

Chegamos no parque por volta das nove da manhã. A pedidos das próprias modelos e, diferentemente, dos demais editoriais, cada um teve meio que teve um horário para chegar. As primeiras foi a nossa dupla mãe-filha, Sandra e Cris. Ambas precisavam sair cedo para ir ao trabalho depois da sessão. A troca de roupas fazíamos no banheiro e Ana explorava o parque com as modelos, acompanhada por uma de nós, enquanto as outras modelos, a maquiadora e uma de nós esperava, conversava e já preparava a próxima modelo que foi a Angela.

O parque encantou a todas e surgiram muitos comentários sobre levar as filhas para passear por ali (por coincidência, apenas Angela e Sandra que já tem os filhos adultos é que também são mães de filhos homens). Depois, foi a vez da Flávia e, finalizaríamos, com a Mirella quando Valdete veio conversar conosco e se tornou a nossa sexta modelo e com ela, finalizamos o dia.

Nenhum comentário

Desculpe, o formulário de comentário está fechado.